• WHAT’S NEW

Blog

IMG_2386

Rio City – Half Marathon

E aí Corredor, como vai?

Ando meio sumida do Blog, mas aos poucos vou voltando a tagarelar por aqui.. Vou fazer o meu relato sobre a minha primeira MEIA MARATONA.

Nesse último domingo, dia 09 de Abril, encarei pela primeira vez a distância de 21km, e a prova escolhida há 6 meses atrás foi a Rio City Half Marathon, prova 95% plana e quase 100% com um sol para cada corredor.

Para quem vem me acompanhando pelo Instagram sabe que me dediquei muito para essa prova, até bolei o DESAFIO YOU EVEN BETTER para ficar mais focada e fazer uma excelente prova. Mas não consegui cumprir 100% da planilha, surgiu uma lesão no calcanhar que me tirou dos treinos por 4 semanas faltando 2 meses pra a prova. Obedeci o médico e os fisioterapeutas e fiquei off, quando me liberaram “corri” contra o tempo nos treinos para tentar voltar ao ritmo. Foi mega difícil mas consegui adiantar alguns treinos. Confesso que não foram suficientes mas foi o que deu para fazer!

Na semana da prova comecei a sentir o joelho, tratei na Fisionoesporte e descansei para a prova.

No dia da prova, rolava uma mistura de medo com ansiedade, não estava confiante mas queria (sempre quero) fazer um ótimo tempo. Comecei a aquecer e o bendito joelho já começou a reclamar, mas fui do mesmo jeito.. A minha meta inicial era fazer abaixo de 1h30min, mas com a falta de alguns treinos, resolvi focar nos 4’30” de pace médio!

A prova se inicia e já no 2ºkm vi que seria “tenso” . Os primeiros 5km estava no planejado 4’25” de ritmo médio, mas fui piorando, joelhos gritavam, o sol torrando o rosto, os pés fritando e eu sentia as bolhas nascendo.. Foram mais de 10km indo em direção sol sem nenhuma sombrinha.. Até que no km 12, as nuvens surgiram para nos ajudar e um pensamento “Se eu acelerar vou sentir menos dor nos joelhos ” surgiu para me dar um gás! E foi! Comecei a correr de verdade e ir atrás do prejuízo já que estava me arrastando até aquele momento, foi difícil mas consegui acelerar e fazer um belo sprint nos últimos metros garantindo a medalha do Top30 feminino.

Se valeu a pena? Toda experiência vale a pena! Foi muito mais de uma simples corrida! Foi uma conquista que levarei como um grande aprendizado! 1h40min deu pra pensar muito bem na vida!! E eu agradeço a Deus por essa experiência de correr no Rio no dia 09 de Abril de 2017, a imagem de dentro do elevado de Joá não sai da minha cabeça e foi a imagem mais linda que pude apreciar correndo!!

Nesse exato momento estou na fisioterapia “concertando” o joelho e soltando a musculatura das pernas, semana que vem começa a minha preparação para a minha primeira maratona!!

Um grande beijo da Bru